Dica de documentário: Winter on Fire: Ukraine’s Fight for Freedom

Winter on Fire

Em minha busca do que assistir na netflix, me deparei com Winter on Fire: Ukraine’s Fight for Freedom, o nome, assim como a temática me chamaram atenção. É um documentário ucraniano e estadunidense que fala sobre a onda de protestos populares, apelidado de “Euromaidan”, o povo foi as ruas para exigir maior integração com a união europeia.

O documentário mostra a força do povo ucraniano, mesmo quando o governo passou a usar armas letais e pessoas começaram a morrer, eles são desistiram. Diria que serve até de inspiração para nós brasileiros. Independente de sua convicção polícia, estamos vivendo um momento muito sensível e é nestes momentos que governos facistas aproveitam para tomar o poder. Apesar de falar da Ucrânia, a realidade deles não está tão distante da nossa.

Vale a pena dar uma olhada, está disponível na netflix.

Conheça Kathryn Beaumont, a verdadeira Alice que a Disney se baseou

alice-capa

Kathryn Beaumont (nos dias de hoje com 77 anos), é a atriz responsável pela dublagem original da personagem Alice no clássico filme da Disney Alice no País das Maravilhas de 1951, e também Wendy em Peter Pan de 1963. Mas o que é desconhecido pela maioria é que Kathryn não só dublou quando tinha apenas 10 anos, mas também encenou a personagem para servir de referencia para os animadores da época. Técnica já usada anteriormente pelo estúdio em Cinderela (1950).

Alice_1

Alice_2

alice_3

alice_4

Clique para ver o post completo!

Crítica: Warcraft – O primeiro encontro de dois mundos

warcraft_capa

Hollywood não tem um bom histórico com adaptações de games – Super mario e Tomb Raider são apenas alguns dos desastrosos exemplos que assombram qualquer fã de games. E Warcraft – O primeiro encontro de dois mundos é uma das adaptações mais esperadas, e ela finalmente chegou aos cinemas nesta quinta, com um grande apelo visual, será que Warcraft quebrou a maldição de filmes ruins baseados em jogos?

warcraft_filme_critica_todosri_3

Vamos esclarecer algo antes de tudo. Nunca joguei warcraft, meu contato com os jogos da Blizzard se limita ao Diablo 2. Talvez para alguns isso invalide minha opinião, porém acredito que uma adaptação cinematográfica, independente de onde é a obra original deve funcionar sozinha.

Resumidamente, o filme conta a história do encontro dos Orcs com os humanos (encontro de dois mundos, o titulo explica tudo).
A primeira coisa que chama atenção no longa é a bela trilha sonora (quando não a mesma, baseada no jogo). Com um tom grandioso, muitas vezes possuindo mais camadas que os próprios personagens.
Personagens esses que não possuem mais profundidade que uma colher de chá. Motivações toscas e sem sentido, diálogos muito pretensiosos porém extremamente rasos

warcraft_filme_critica_todosri_2

Talvez o maior problema tenha sido a grande quantidade de personagens a serem apresentados, nem sequer consegui gravar o nome de nenhum, acho que isso diz muito sobre a obra.
Ficou claro que a Universal deseja que Warcraft – O primeiro encontro de dois mundos, seja uma numerosa e lucrativa saga, tanta é a ansiedade para se tornar uma saga que queimaram a largada e esqueceram de desenvolver uma história para os não iniciados no universo da Blizzard.

O longa não é de todo mal, o universo cativa por si só. Os 100 milhões de orçamento foi bem aplicado, a integração entre persongens em live action e os criados por captura de movimento é impecável.

warcraft_filme_critica_todosri_4

Mas a história confusa e persongens mal desenvolvidos foi extremamente decepcionante. Apesar do diretor, Ducan Jones, ter dito que se inspirou na pixar para agradar gamers e leigos. a impressão que ficou é que a Blizzard fez o longa apenas para fãs da série.

Se você se encaixa neste público vale a pena a ida ao cinema para ver os personagens que já acompanha há tantos anos. Mas se é novo no universo é valido pensar duas vezes se vale a pena gastar tanto dinheiro no ingresso.

7 Famílias da Tv que vão te fazer agradecer pela sua

7_breaking_bad

Está chegando o natal, aquela época maravilhosa  – onde seu tio faz a piada inédita do pavê e sua tia pergunta das namoradas (mesmo já sabendo a resposta). E nestes momentos de nossa existência que nos questionamos: Por quê nasci nessa família?

Mas a ficção está ai para nos mostrar que nós tivemos sorte. Veja as 7 famílias da Tv que vão te fazer agradecer pela sua.

The Simpsons (The Simpsons)

1_simpsons

Uma verdadeira família americana, Homer, Marge, Bart, Lisa, Maggie Simpson e seu cão fiel, Ajudante de Papai Noel, juntos são a imagem da disfunção. Marge exibe infinita paciência seu marido insuportável, permitindo Homer ser um comedor de donuts inútil. Bart um menino rebelde que só sabe arranjar confusão e sua irmã exibida, Lisa. Além de Maggie que só contribui para o caos.

The Mikaelsons (The Originals)

2_the_originals

Os Mikaelsons são, desta lista, a família disfuncional mais antiga, eles já tem mais de 1.000 anos juntos. E com tanto tempo de sobra, a única coisa que resta pra fazer quando se está entendiado é mentir, ameaçar, trair e, porque não, colocar uma adaga no peito do seu irmão e trancá-lo em um caixão.

The Bates (Bates Motel)

3_bates_motel

Provavelmente a relação mãe-filho mais bizarra da tv. Sempre beirando ao incesto em cenas agoniantes que só te fazem querer desligar a tv e ir tomar um banho. O fim disso todo mundo já sabe. Um filho psicopata e uma mãe morta.

 

The Lannisters (Game of Thrones)

4_got

Você deve estar se questionando porque não são os Starks nesta lista – Afinal eles foram mortos, estuprados, torturados e separados. Porém, apesar de todas as desgraças que aconteceram com os Starks, eles se amavam e – pelo menos tentaram – se manter unidos, já os Lannisters preferem destruir a si mesmos. Com muita violência, jogos e ameaças.

 

The Griffins (Family Guy)

FAMILY GUY: Join the Griffin family in the "Road to the Multiverse" season premiere episode of FAMILY GUY airing Sunday, Sept 27 (9:00-9:30 PM ET/PT) on FOX. THE SIMPSONS ™ and © 2009 TCFFC ALL RIGHTS RESERVED.

Quer um exemplo que vai fazer você agradecer não fazer parte da família dos Griffins? Stewie, a criança que fala, está constantemente pensando em maneiras de matar sua mãe e dominar o mundo.

The Drapers (Mad Men)

6_mad_men

A primeira vista a familia de Don Draper parece família de comercial de margarina (ou melhor, de um kodak carousel). As competências maternas de Betty eram muitas vezes questionáveis. Já pela parte de Don, que vivia bebendo e saindo com outras mulheres, não vai fazer ele ganhar o premio de pai do ano.

The Whites (Breaking Bad)

Breaking Bad
Tudo estava indo muito bem com eles até Walter ter câncer e, posteriormente, tornar-se um traficante de drogas e obcecado por poder. Sua esposa, quando eventualmente descobre o que seu marido anda fazendo, fez o que toda família feliz faria: Ajudou o seu marido a lavar o dinheiro que ganhou com o trafico.